quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Cinzas


Aquele momento as luzes se apagaram
e vi apenas a mentira,em um falso brilho que nunca existiu
em palavras que nunca foram verdades e de olhares que nunca atraíam
a mente se sintetiza em a frustração do falso prazer
acreditar na ilusão cria a felicidade que em um tempo se retraí
e as marcas aparecem,marcas inapágaveis,destrutivas e amargas
acreditar que o belo se torna assustador
e o feio se torna encantador,quebrados e pisoteados pela população
Pequenos jóvens guiados por mentes superiores sem terem refugio
em um mundo onde o pensamento próprio não existe,devorado pelos ignorantes
e o que voce julgava fraco se tornava ouro e o que julgava forte se tornava poeira....
 abra seus olhos,a felicidade está escondida,
mais perto de onde voce imagina,escondida pelas falsas palavras de seus "companheiros"
Dormi em um  mundo de falsas esperanças na chance de achar que o sonho seria realidade
em quanto eu pensava as brazas me queimavam,não eram reais
Pelo meu bem,queime todas as lembranças e tornem cinzas
Faça com que a guerra acabe,no sangue de quem tornou meu dia cada vez pior
....
O que é a democracia?
é ver a morte de todas as pessoas que voce amou
no campo de batalha,em nome do país
e das pessoas que gostam

A guerra me alimenta,mas o destino sera cumprido sobre a ilusão da pessoa que lhe comanda
como se fosse um mestre de bonecos,lutando por algo que jámais sera visto
pelos olhos da plebe

Senhor,mande me um trovão de chamas e torne tudo cinza! (André S. Cadore)